DIÁRIO TAURINO TRIUNFADOR EM 2011, 2012 e 2013! ESTE BLOG FOI GALARDOADO COM OS TROFÉUS IMPRENSA do SORTILÉGIO CLUBE-REGUENGOS DE MONSARAZ (2011), TERTÚLIA TAUROMÁQUICA DE ESTREMOZ (2011) E AINDA COM O TROFÉU IMPRENSA DA TERTÚLIA TAUROMÁQUICA NOSSA SENHORA DO CARMO, EM SOUSEL (2011 e 2012). EM 2013 GALARDOADO PELA TERTÚLIA TAUROMÁQUICA DE ALAGOA. OBRIGADO A TODOS OS LEITORES. ESTES TROFÉUS SÃO VOSSOS!
--------------------------A informação taurina passa diariamente por aqui. Um blog ao serviço da festa e dos toureiros portugueses----------------------

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Campo Pequeno: As gentes da festa (C/Fotos)

Rui Fernandes e sua esposa, Pi Caldeira Fernandes
 A direcção da corrida liderada por Manuel Gama
 Duarte Alegre e o empresário Fernando Pessoa, o "Senhor Alfoz"
 Simão Comenda e sua esposa
 O fantástico realizador Francisco Rocha
 Maria João Mil-Homens e Ana Valle de Alvarenga
Três Alvarengas! Guilherme, Nuno e Miguel
A simpática esposa do nosso Emílio de Jesus, Fernanda Silva
RTP presente! O popular Limão e José Cáceres
Francisco Penedo e Luís Rouxinol Jr.
Carlos Empis sempre bem disposto
Dr. Nuncio Fragoso
"Team Branco". João Maria Branco e seu pai, João Branco
João Gonçalves, administrador do Campo Pequeno
A namorada de João Moura Jr., Conchita Rodriguez
Pedro Maria Gomes, cabo dos Amadores de Lisboa, que pegam no dia 07 de agosto seis Canas Vigoroux no Campo Pequeno. A coisa promete para assinalar os 70 anos do grupo!
A esposa de José Peseiro com a esposa de António Manuel Barata Gomes
Alvarito Bronze, António Manuel Barata Gomes e Gilberto Filipe
o produtor da novela "Belmonte" Luís Fialho Rico e sua esposa
O ganadero Falé Filipe
Rafael Vilhais, representante de Ventura em Portugal não compareceu no sorteio...
António Ventura, pai de Diego, também não foi desta vez ao sorteio
Chalana Marques
O ganadero Armando João Moura e seu filho
Família Cochicho 8falta aqui o Luís Filipe) sempre presente!
Dio Passanha e João Telles Jr.
Solange Pinto em mais um directo
Hugo Calado e José André...conversa animadíssima durante toda a noite
Rui Bento e Diogo Malafaia
Filipe Falcão, antigo forcado de Santarém está de férias em Portugal
A esposa de Diego Ventura, Rocío Perez Cabello com a criança de ambos
Francisco Romão Tenório, Luis Vital "Procuna" e João Moura Jr.
O "núcelo duro" do Campo Pequeno. Rui Bento, Paulo Pereira, João Gonçalves e Paula Mattamouros
O nosso Emílio Já está em forma!
Luís Miguel da Veiga
António Grave de Jesus, Hugo Teixeira (autor deste blog), Diogo Sepúlveda e David Romão. G.F.A.Santarém a caminho do centenário!
João Zúquete não perde uma!
Três colegas da escrita: João Cortesão, Patrícia Sardinha e Catarina Bexiga
O Mestre Miguel Alvarenga e Ana do Valle de Alvarenga
Eles sorriram, contaram piadas e assistiram a uma grande parte da corrida juntos, mas...João Telles Jr ainda não está contratado para a restante temporada lisboeta. Vamos aguardar.

Campo Pequeno: As seis pegas da noite (C/Fotos)

Amadores de Santarém
Amadores de Vila Franca de Xira
(Ler crónica do festejo num outro post)

“Papa” Ventura de novo em paz no santuário do toureio a cavalo (C/Fotos)



O beijo da paz na arena do Campo Pequeno
Os momentos de oiro vividos por Diego Ventura em Lisboa
Dois momentos da sua triunfal passagem pelo Campo Pequeno
Luís Rouxinol não foi a Lisboa para ver Ventura. Foi para triunfar!
Filipe Gonçalves encontrou-se no seu segundo

Diego Ventura fez esta quinta-feira as pazes com a aficion de Lisboa. Após uma passagem mais atribulada no decorrer da corrida de alternativa de Jacobo Botero (lembram-se?), o luso-espanhol esteve em grande, principalmente no segundo do seu lote, perante ¾ de casa.
Comecemos por falar dos toiros de Cunhal Patrício que saíram à arena do Campo Pequeno bem apresentados, rematados e a oferecerem bom jogo aos toureiros.  Logo aqui mais do que meio caminho andado para o sucesso do festejo. Destacamos principalmente o primeiro de  Luís Rouxinol, um toiro de êxito.
Mas a noite foi, principalmente, de Ventura. Uma lide a abrir com boa brega e ladeios, com ferragem nem sempre brilhante, para depois, no seu segundo, deixar o público rendido ao seu rejoneio, à forma como muda os terrenos, como ataca o oponente e mais uma vez como brega e ladeia com brilho. O égua “Milagro” foi sem sombra de dúvidas (principalmente a égua) a “pomba branca” que transportou Ventura para a paz entre os seus que, ainda no seu primeiro toiro, lançaram alguns “pitos”, para manter a tradição.
cavalo “Puerta-Grande” e a
De regresso ao segundo do seu lote, diga-se que deu volta triunfante, acompanhado pelas montadas que contribuíram para o êxito e no final um beijo  “à Papa” na arena sagrada e um gesto de carinho para o diretor de corrida, Manuel Gama,  podendo ler-se nos lábios “tu és dos bons”. Tudo isto sob o olhar atento de todos os diretores de corrida que estavam presentes, numa fila algo escondida do setor 7, para ver se voltaria ou não a registar-se “algum número” menos abonatório…
Recorde-se que durante a última passagem do rejoneador pelo Campo Pequeno a Associação Tauromáquica de Diretores de Corrida emitiu um comunicado relatando várias situações que ocorreram durante o sorteio, acusando Ventura de ser um “ídolo com pés de barros".
Mas a noite ficaria também marcada por duas grandes atuações de Luís Rouxinol que não foi a Lisboa para ver Ventura, mas sim para triunfar. Esteve também ele em grande plano, com duas atuações de boa nota, destacando-se para nós a primeira em que rubricou um palmito de grande nível e um par de bandarilhas à Rouxinol.  Na segunda atuação os momentos altos viveram-se com a “Viajante”, sendo a ferragem cravada em curto bastante vistosa. Público também rendido!
Filipe Gonçalves fechava o cartel. No primeiro as coisas não correram da melhor forma, a consentir vários toques, tendo-se redimido no último ferro. Filipe acusou a responsabilidade e sentiu o peso do palco que estava a pisar. Depois, no seu segundo, já “tapou” a primeira atuação e esteve em bom plano nas bandarilhas, cravando dois bons violinos e adornando-se com o “número” do equino a bater as palmas para delírio da aficion. Aqui já foi o Filipe que nós conhecemos, alegre e irreverente!
No capítulo das pegas vai ficar para história os grandes momentos dos forcados de Santarém e Vila Franca, também eles os grandes triunfadores do festejo. Seis pegas à primeira tentativa, seis pegas vistosas, bem ajudadas e a mostrar que estes dois grupos foram, são e serão sempre de primeiríssima linha.
Pegaram por Santarém Diogo Sepúlveda (cabo), António Taurino e António Grave de Jesus, que executou um pegão.
Por Vila Franca foram solistas Ricardo Castelo (cabo), Bruno Casquinha numa bonita pega e Pedro Castelo.
Dirigiu com acerto e competência Manuel Gama.
Nota: Durante as cortesias foi aguardado um minuto de silêncio em memória de Francisco de Vasconcellos, recentemente falecido.